1 de nov de 2011

O mandado. Parte 10

Thomas tira sua espada e corre para cima de Cléber. Ele para a alguns metros de Cléber e fica olhando para ele até que Cléber mesmo sem a sua espada, perdida no rio, corre para cima e começa a dar socos e ombradas. Thomas tenta acertar seu peito para abrir um buraco e colocar a bomba.
Mas antes dele fazer isso Cléber o derruba no chão e pega sua espada. Thomas fica olhando para Cléber prestes a mata-lo com a espada.
Mas nesse momento Leonardo Aparece por trás e atravessa uma enorme espada pelas costas de Cléber.
Leonardo levantando Cléber com a espada e disse:
- Vou mostrar a vocês como nós fazíamos antigamente com nossos inimigos!
Leonardo forçou a espada para os lados e repartiu Cléber ao meio.
Leonardo pegou a parte da cabeça até a cintura e a jogou para um lado, e a outra parte a chutou para longe. Leonardo olha para o capacete de Cléber que havia ficado na sua mão e diz:
- Pedaço de lata.
E esmaga o capacete com as mãos. Brian que ficava no meio da multidão olhando a briga perguntou para sua mãe Michaela:
- Não sabia que meu avô era tão forte assim.
- Esse é meu pai.
Logo depois Thomas se levanta e joga a bomba para Leonardo e diz:
- Bote a bomba no peito de Cléber!
Mas quando Leonardo se vira encontra Cléber encaixando as pernas na cintura e logo andando em direção a Leonardo.
Leonardo olha para Cléber e pergunta:
- Nossa! Você é forte hein.
E Cléber da um soco na barriga de Leonardo, que revida dando um soco na cabeça dele. Leonardo sacude a mão de dor e diz:
- Você não podia ser feita madeira não!?
E no rosto de Cléber fica a marca do soco de Cléber, que pegou seu braço sem a luva a bate na parede e faz um ponta afiada. Leonardo que se vira para Thomas e nesse momento Cléber atravessa a ponta de aço pela barriga de Leonardo. Eduarda e Michaela que viam de cima da escada gritavam pelo pai e choravam.
Thomas pega uma cadeira e corre em direção a Cléber e a quebra afastando Cléber. Michaela entra no meio da briga e corre para cima do pai e pergunta:
- Pai! Você esta bem !?
- Estou filha. Mas saia daqui! Vai acabar se ferindo.
E antes de Leonardo dizer alguma coisa Thomas é jogado na parede por cima de Leonardo. Michaela Tira a espada e diz:
- Fique longe dele!
E Cléber continua andando com a ponta de aço de seu braço. E Luan aparece com uma tocha e diz tremendo:
- Fique longe.... e .... eu tenho uma tocha e ... não tenho medo de usar.
E Cléber da um passo para traz e fica andando para os lados para tentar passar por Luan. Luan pega a bomba de Leonardo no chão e diz para Cléber:
- Eu tenho isso, não sei como usar. Mas eu tenho!
Cléber olha para Luan e decide ir para cima dele. Luan olha para ele e joga bomba para cima de Cléber. A bomba bate no peito de Cléber e cai no chão. Luan olha para a bomba no chão e para Cléber que fica olhando para ele em silencio. Logo depois Luan se vira para Michaela e diz:
- Por acaso você teria outra dessas!?
- Não, só tinha essa!
Responde Michaela segurando o pai no chão.
- Isso só acontece comigo, não com você ou com ele.
E nesse momento os guerreiros misteriosos entram pela porta do castelo com seu líder logo a frente. O homem de capacete em olha para Cléber e assustado diz:
- Atirem naquela coisa!
E todos os homens atiram em Cléber, mas em vão. Cléber pega uma flecha e joga em direção a Michaela e quase a acerta. Nesse momento Michaela olha para a flecha e tem uma ideia e grita para Eduarda:
- Eduarda! A Tocha!
E levanta a flecha para cima, e Eduarda corre pega uma flecha põe fogo na ponta e mira de cima da escada.
Ela atira a primeira flecha e acerta a parede. Eduarda olha para Kartineli e diz:
- Eu não vou conseguir acertar. Sou ruim de mira.
Sofia pegou o arco e flecha e disse:
- Eu sou boa. Treinava antigamente.
Sofia pucha o arco mas Cléber vai andando para cima delas. Eduarda grita para Sofia:
- Sofia, atire rápido!
Cléber tira uma flecha do ombro e joga para cima de Sofia, que quase é acertada mas cai no chão. Sofia caída no chão olha para Lustre e atira flecha que acerta em cheio a corda, fazendo cair bem encima de Cléber.
Todos ficam parados olhando o Lustre em chamas em cima de Cléber e se perguntando se ele estava vivo. Mas Cléber levanta em chamas e anda alguns passos e cai no chão morto.
Thomas, Leonardo, Michaela e Luan ficam na frente dos arqueiros que apontam as flechas enquanto Eduarda, Sofia, Kartineli, Brian e Cassiana ficam no outro canto da sala. O Homem de capacete olha para Eduarda e diz:
Kartineli da um passo para frente e é parada por Eduarda:
- Não faça isso! E você sabe porque.
Kartineli pega chave e diz:
- Você quer!? Então vai pegar!
E joga a chave para ela joga a chave para o homem que diz:
- Você não sabe o que acabou de fazer!
Sofia olha para Kartineli e diz:
- Por que você fez isso!?
- Eu sou a chave!
Grita Kartineli e corre para cima deles e grita novamente:
- Se abaixem!
E da um forte brilho e quando a luz abaixa os arqueiros somem e apenas fica o capacete do guerreiro. Cassiana chega perto onde estavam os guerreiros e pergunta:
- Mas... Como ela fez isso!?
- Eu li uma vez que a chave desse portal que ela falava tinha imenso poder, e podia fazer isso.
Luan chega perto e diz:
- Ela se matou para nos salvar!?
- Isso que é coragem.
Diz Leonardo caído no chão. Thomas que estava desmaiado no chão acorda e pergunta:
- O que foi que eu perdi!?
Eduarda que estava mais longe de todos chega perto e responde:
- Nada não. Apenas a salvação do mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário